28 de fevereiro de 2024
Manchete • atualizado em 23/02/2021 às 12:37

Vereadores de Goiânia protocolam pedido de abertura da CEI da Enel

Pedido de abertura de CEI da Enel na Câmara de Goiânia. Foto: divulgação site/Enel.
Pedido de abertura de CEI da Enel na Câmara de Goiânia. Foto: divulgação site/Enel.

Os vereadores Mauro Rubem (PT) e Ronilson Reis (Podemos) protocolaram nesta terça-feira (23/2), na Câmara Municipal de Goiânia, um requerimento para abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Enel, empresa responsável pela distribuição de emergia elétrica em Goiânia. Há dias que os parlamentares vislumbraram a necessidade de discutir reclamações da prestação de serviço da empresa e do tratamento também que ela dá aos seus funcionários.

Na quinta-feira (18/2), numa audiência pública, com os vereadores Mauro e Anselmo Pereira (MDB) para tratar desse assunto, eles entenderam a necessidade de criarem essa CEI. De acordo com o site da Câmara, a sugestão foi do vereador Santana Gomes (PRTB) e os demais vereadores corroboram a ideia.

Ainda de acordo com o site da Câmara, Frank Rezende, funcionário terceirizado, membro do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (Stiueg) e da Federação Regional dos Eletricitários e Saneamento, afirmou que há abuso por parte dos diretores em relação aos trabalhadores da Enel. Segundo ele, advertências são distribuídas por motivos como a camisa por fora da calça, estabelecendo um ambiente de terror na empresa.

“Eles fazem isso, porque, com três advertências, o funcionário pode ser demitido. Não podemos reclamar nada. A escravidão chegou a Goiás por meio da Enel”, declarou o funcionário.

Leia Também

“Não importa se é a empresa terceirizada que tem perfil abusivo. A Enel é corresponsável por esses atos e tem que ser penalizada”, concluiu o parlamentar.

Em seu discurso, Mauro Rubem disse que já há 27 assinaturas de seus pares e que há abertura para mais adesões à criação da comissão. Para ser criada, de acordo com as regras da Casa, precisam de 12 assinaturas.

O Blog Altair Tavares está em contato com a Enel para ouvir a empresa acerca desse assunto e atualizaremos assim que possível uma posição da empresa.


Leia mais sobre: / / Manchete / Política