25 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 18/02/2021 às 16:53

Vereador propõe tornar ilegal o uso de máscaras de acrílico como proteção à Covid-19

Foto: Reprodução / Tv Câmara
Foto: Reprodução / Tv Câmara

O vereador Marlon dos Santos Teixeira (Cidadania), usou a tribuna da Câmara Municipal nesta quinta-feira (18), para apresentar uma emenda ao Projeto de Lei de número 10.555, de 2020, que dispõe sobra a obrigatoriedade de uso de máscaras em estabelecimentos públicos, com a proposta de que seja vedada ou regulamentada a utilização de máscaras de acrílico, conhecidas como Face Shields.

O vereador afirmou que a máscara, que vem se popularizando cada vez mais, não tem garantia de proteção respiratória, contra gotículas e prevenção à Covid-19. “Essas máscaras são totalmente abertas e usadas como recurso por pessoas que não querem usar máscaras”, pontuou.

Marlon alegou, entretanto, que a Face Shield se trata, na verdade, de um “protetor de rosto completo facial sem filtros, que fornece proteção apenas para os olhos e não deve ser considerado como equivalente ás máscaras” e afirma que pode vir a ser utilizada de forma complementar. “Você pode continuar usando aquela mascara transparente, vamos utilizar esse nome popular, de acrílico ou de plástico, mas você tem que usar a máscara de tecido por baixo”, ressaltou.

A vereadora Gabriela Rodart (DC) é um exemplo de usuários da máscara em questão. Um dia após a portaria da Câmara Municipal de Goiânia publicar portaria com a obrigatoriedade do uso de máscaras nas dependências da Casa, a democrata participou da sessão plenária da última quarta-feira (17) utilizando apenas a face shield.

Leia Também

Leia mais sobre: / / / Cidades / Política