28.8 C
Goiânia
quarta-feira, 4 agosto 2021

UFG apresenta projeto de respirador de baixo custo para enfrentar pandemia

- Anúncio -
- Anúncio -

A Universidade Federal de Goiás vai apresentar o protótipo de respirador mecânico produzido pelo projeto Pneuma da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da Universidade Federal de Goiás (EMC-UFG) neste sábado, dia 8 de maio, às 10 horas, no prédio da EMC do Câmpus Samambaia.

O trabalho que envolveu as áreas de Engenharia e Medicina, produziu um equipamento utilizando peças comerciais de fácil acesso. Toda a elaboração do projeto foi feita visando a criação de uma linha de produção de ventiladores mecânicos, prezando para que parâmetros técnicos de segurança do paciente sejam plenamente garantidos.

- Anúncio -

Ele explica que como a empresa não tem linha de produção para fabricar todos os componentes, os pesquisadores sugeriram modificações nos produtos originais e nas linhas de produção de outras empresas para capacitá-las para serem fornecedoras da empresa que pedirá o registro.

A UFG, que é detentora do projeto, disponibilizará o direito da produção para esta empresa, com o intuito de produzir ventiladores para a rede pública de saúde. Para testar este formato de parceria, mesmo antes de ter o registro na ANVISA, a UFG irá produzir algumas unidades – com o intuito de preparar e testar a linha de produção proposta.

O professor explica que o preço médio de um respirador encontrado no mercado é de R$ 60 mil e o prazo de entrega gira em torno de 90 a 180 dias. Com a evolução da crise, muitos destes prazos poderão não ser cumpridos: “Poderemos chegar a uma produção de 20 ventiladores por semana, caso tenhamos todos os recursos, inclusive de preparação das empresas”, ressalta Sigeo.
 
Projeto Pneuma
O projeto denominado Pneuma é coordenado pela Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da Universidade Federal de Goiás. É desenvolvido pela iniciativa de diversos servidores da Universidade Federal de Goiás – UFG, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás -IFG, bem como de agentes de outras iniciativas públicas e iniciativas privadas.

Dentre os voluntários, conta com profissionais como médicos, engenheiros mecânicos, engenheiros eletricistas, técnicos em mecânica, entre outros. Esta é mais uma das iniciativas da Universidade Federal de Goiás para o enfrentamento da crise COVID-19.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -
- Anúncio -

Relacionadas

- Anúncio -