ANÚNCIO

A Prefeitura planeja mudar o modelo de controle das “áreas azuis” disponíveis em Goiânia. Hoje, o motorista que deseja estacionar seu veículo em algumas áreas no Setor Central e Campinas deve adquirir o cartão de Área Azul. São 3.600 vagas divididas entre 1700 para o Centro e outras 1900 para a Campininha. O que está sendo estudado para implantação é o desenvolvimento de um aplicativo que deverá substituir o cartão impresso. Dessa forma, estima-se que a Área Azul aumentaria seu abrangência, subindo para aproximadamente 11 mil vagas, alcançando novas regiões onde a concentração comercial é alta.

As medidas foram anunciadas nesta terça-feira (23/07), após Audiência Pública no Auditório da Acieg, no Setor Oeste. O encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) e reuniu representantes de órgãos e entidades públicas, dirigentes e gestores de empresas privadas, organizações da sociedade civil e até acadêmicos.

A ideia é que a primeira etapa do processo de implantação ocorra dentro dos próximos um ano. Neste momento, a operacionalização, licitação da empresa que irá fazer a gestão do aplicativo, demarcação das áreas e numeração das vagas serão realizadas. “O controle eletrônico de estacionamentos é uma alternativa das cidades modernas, sendo que atualmente mais de 15 capitais estão em processo de implantação dessa modalidade de monitoramento das vagas, que proporciona rotatividade e beneficia o comércio local” explica Fernando Santana, secretário da SMT.

Ele observa que o projeto contribui ainda para a mobilidade na cidade uma vez que garante estacionamento para todos. “Essa modalidade de estacionamento vai trazer conforto e segurança para os usuários e Goiânia será exemplo para o País”, ressalta.

De acordo com a Secretária, o sistema de cartões impressos controlam hoje 3600 vagas, nas regiões Central e Campinas. Com a implantação do aplicativo a proposta inicial da prefeitura é expandir para 11 mil vagas na mesma região, onde há um comercio intenso.

Em uma próxima fase, a expansão visa atingir 30 mil vagas na áreas de concentração comercial dos Setores Recanto do Bosque, Vila Finsocial, Jardim Nova Esperança, Residencial Eldorado, Setor Novo Horizonte,Setor Marechal Rondon, Setor Centro Oeste, Coimbra, Bueno, Oeste, Marista, Aeroporto, Sul, Pedro Ludovico, Jardim Goiás, Alto da Glória, Agua Branca, Leste Universitário, Vila Nova, Norte Ferroviário.

ANÚNCIO


Funcionamento

O projeto prevê que a Área Azul passará a funcionar pelo aplicativo Solução de Estacionamento Digital (nos sistemas IOS e Android). Dessa forma usuário poderá fazer o download e cadastrar seu veículo (uma ou mais placas). Mas se a pessoa não tiver o aplicativo ela também poderá comprar o crédito para estacionar com os monitores que estarão fazendo a fiscalização por área, por terminais de venda que serão instalados ou em pontos de venda no comércio local, como já acontece com os cartões de Área Azul. Ao obter o Cartão Azul Digital,será necessário selecionar a vaga e associar à placa do carro, escolhendo o tempo de estacionamento (1 ou 2 horas), com confirmação via SMS. Hoje, o valor na Área Azul em Goiânia varia entre R$ 1,50 na primeira hora e R$ 2,50 na segunda hora, sem reajuste desde 2014. A arrecadação é destinada a melhoria do transporte coletivo e do trânsito na capital.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO