19 de abril de 2024
Saúde • atualizado em 26/08/2023 às 10:50

Saiba o que são manifestações atípicas de doenças e como identificar

Especialista alerta sobre enfermidades que aparecem de forma incomum e o que pode ser feito
Particularmente quando se trata de idosos, os sintomas atípicos podem se manifestar de várias formas, incluindo confusão mental. (Foto: reprodução)
Particularmente quando se trata de idosos, os sintomas atípicos podem se manifestar de várias formas, incluindo confusão mental. (Foto: reprodução)

Uma situação de nome pouco conhecido, mas que é mais comum do que se imagina, a manifestação atípica de doença é quando uma enfermidade surge com sintomas diferentes do que se espera em um paciente. Quem fala sobre o assunto é o médico intensivista Dr José Israel Sanchez Robles, que diz que estas doenças ou infecções são mais comuns em idosos, mas que pode acometer qualquer pessoa.

“Pneumonia sem tosse, infecções sem febre, problemas cardiovasculares sem dores no peito, são exemplos de uma pessoa que pode estar com uma doença sem ter sintomas específicos. No entanto, o corpo nunca deixa de enviar sinais, muitas vezes sutis, indicando que algo não está em harmonia. É por isso que permanece vital que as pessoas estejam atentas a qualquer sensação de desequilíbrio interno, pois é justamente que essas manifestações atípicas podem se encontrar”, explica o médico.

José Israel reforça que  o motivo das manifestações atípicas em pacientes reside nas complexas mudanças fisiológicas do corpo. Esse fenômeno, embora mais frequentemente observado entre os idosos, pode também ocorrer em indivíduos que estejam utilizando múltiplos medicamentos e ou têm sobreposições de diferentes.

O especialista ressalta que um dos desafios centrais enfrentados por pacientes que lidam com essas condições é o diagnóstico tardio. “Quando o diagnóstico é postergado”, alerta, “ocorre inevitavelmente um atraso no início do tratamento, o que, por sua vez, amplia o risco de complicações graves, impactos significativos no organismo e até mesmo riscos de morte”, afirma José Israel.

Leia Também

Particularmente quando se trata de idosos, o médico enfatiza que os sintomas atípicos podem se manifestar de várias formas, incluindo confusão mental, hipotermia (diminuição acentuada da temperatura corporal) e alterações significativas no comportamento. Ele ressalta: “Idosos podem, além disso, apresentar sonolência excessiva, fraqueza notável, uma tendência a quedas frequentes ou mesmo hipoglicemia, o que pode confundir familiares quanto cuidadores”, garante.

É exatamente por essas razões que a consulta regular a profissionais de saúde se torna essencial. “Além de manter uma vigilância cuidadosa sobre quaisquer mudanças no corpo ou sintomas que possam afetar a rotina diária, independentemente de sua natureza, é fundamental agendar consultas médicas anuais, requisitar exames e assegurar constantemente o estado de saúde”, afirma o especialista.

Para minimizar ao máximo essas manifestações atípicas e até mesmo as próprias doenças, o especialista em medicina intensiva sugere que além de contar com a orientação de profissionais de saúde, é fundamental adotar medidas preventivas. Mesmo em situações desafiadoras envolvendo idosos, ele destaca a importância de um cuidado abrangente com a saúde, que engloba uma alimentação equilibrada, a prática regular de atividades físicas e a priorização da vacinação. Estas ações proativas, conforme observado pelo médico, têm o potencial de criar uma base sólida para evitar complicações e garantir o bem-estar ao longo do tempo.


Leia mais sobre: Saúde

Recomendado Para Você