21.8 C
Goiânia
quarta-feira, 14 julho 2021

Professores da rede estadual de ensino realizam protesto na manhã desta quinta-feira em Goiânia

- Anúncio -
- Anúncio -

Professores da rede estadual de ensino realizam na manhã desta quinta-feira (8) protesto em frente ao Ministério Público de Goiás, em Goiânia. No ato, a categoria pede por concurso público e protesta contra o edital da Secretaria de Educação para a contratação de professores temporários.

Segundo informações da organização, o edital é uma forma para adiar concursos e tentar maquiar a falta de professores da rede pública, levando em conta que o último concurso foi realizado em 2010, e atualmente até o momento o número de profissionais teria sido reduzido pela metade.

- Anúncio -

O professor João Coelho, que apoia o movimento, disse em entrevista que muitos governadores não aceitam o concurso público por conta da manipulação política. ” Eles desenvolvem um processo de abusar do funcionário público que não é de carreira. Temos visto pelo Brasil muitos funcionários com esquema de devolver dinheiro porque não são efetivos, são funcionários públicos, amigo de contrato”, relata o professor João Coelho.

A também professora de história Caroline, segundo ela, o último concurso público realizado em 2018 foi oferecido somente 900 vagas para as áreas de química, física, biologia e matemática. O restante das áreas não são realizados concursos desde o ano de 2010.

”Em Goiás já estamos há dez anos sem um concurso que contemple todas as áreas, isso é um absurdo, um descaso com a educação”, reforça Caroline.

A Secretaria Estadual de Educação de Goiás (Seduc) reabriu na última quarta-feira (7) o período de inscrições para o processo seletivo de professores temporários. De acordo com a Seduc, a suspensão temporária do edital ocorreu em decorrência do período necessário para análise e avaliação criteriosa dos requerimentos de retificações apresentados.

Os professores vão atuar em escolas de educação básica entre os 246 municípios do estado, com salários que variam entre R$ 1,2 mil e R$ 2,8 mil. Ainda segundo a secretaria, os resultados serão divulgados no Portal de Seleção em setembro deste ano e a previsão é que os selecionados sejam convocados até 2025.

De acordo com a pasta, as inscrições que já haviam sido feitas, foram canceladas.

”Terão validade somente as inscrições realizadas a partir do dia 7 de julho. Orientamos aos candidatos inscritos em 30 de junho que façam nova inscrição, conforme as datas definidas no novo cronograma do Edital 008/2021 – SEAD”, diz a secretaria.

Mudanças

O governo divulgou alterações no edital do processo seletivo de mais de 13 mil professores temporários em Goiás. Dentre as mudanças está a redução na pontuação geral do processo seletivo, que passou de 50 para 40 pontos. 

O edital também mudou a disposição sobre a contratação de profissionais que possuem vínculo de contrato temporário com o Poder Executivo, fazendo a ressalva de que a regra exclui as acumulações de cargos previstas na Constituição Federal.

Além disso, foi estabelecido que os candidatos inscritos na função de Libras, graduados em licenciatura diversa, deverão apresentar cópia da Certificação de Proficiência em Libras, além de comprovar a licenciatura.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -
- Anúncio -

Relacionadas

- Anúncio -