21 de fevereiro de 2024
Destaques • atualizado em 09/02/2021 às 11:44

Presidente da Sanesc diz que a falta de água em Senador Canedo foi devido ao rompimento de uma adutora e que já foi solucionado

O presidente da Sanesc (Agência de Saneamento de Senador Canedo), Cainã Teodoro, disse que a falta de água que ocorre há alguns dias em Senador Canedo foi devido a um rompimento de uma adutora de difícil acesso e que o problema já foi solucionado e até amanhã a situação volta ao normal no município.

“A grande maioria [dos bairros] já chegou água, não chegou água ainda naqueles da parte extrema alta, mas deve chegar de hoje para amanhã e deve está normalizando”, disse o presidente em entrevista ao Diário de Goiás, na manhã desta terça-feira (9/2).

Cainã explicou o porquê a Sanesc levou alguns dias para solucionar este problema, segundo ele o rompimento da adutora foi em uma fazenda de difícil acesso e isso prejudicou a manutenção da autarquia chegar ao local para voltar com o abastecimento desses bairros de Senador Canedo.

“Neste fim de semana tivemos rompimento de adutora. Uma delas foi de difícil acesso, para encontrá-la, na fazenda entre o residencial Buritis o Porto Seguro, nesta fazenda foi encontrada essa adutora de muito difícil acesso, pra gente achar essa adutora rompida a gente teve que fazer o percurso a pé, e nosso pessoal achou essa adutora que estava há dias, ela esvaziou nosso reservatório do Boa Vista, que é o maior reservatório da cidade hoje, ele tem 10 milhões de capacidade, então nós perdemos 10 milhões de litros de água tratada. Então a região que é abastecida por este reservatório, região do Jardim das Oliveiras, Parque Alvorada, a região da Matinha, essa região foi afetada no abastecimento, o restante da cidade não houve problema algum. E o que houve para essa adutora romper foi um serviço de muito tempo executado e foi executado de uma maneira incorreta, feito com um material não apropriado”, destacou Cainã.

Leia Também

“Nós consertamos para restabelecer a água, mas já mandei fabricar o material, produzir, executar e assim que ficar pronto… porque esse material tem que ser fabricado de acordo com a característica de cada local, então não existe a pronta-entrega e assim que ficar pronto a gente volta ao local”, explicou.

Questionado se a prefeitura terá um plano para atender à população quando esse tipo de imprevisto ocorrer, com caminhão-pipa, por exemplo, o presidente explicou que às vezes o caminhão-pipa não resolve o problema e que há uma estrutura de abastecimento de água durante 24h no município que permite abastecer a cidade até que um problema pontual seja resolvido.

“O que acontece é o seguinte, nós temos reservação pra ficar até 24h sem precisar de produzir água, então a gente consegue segurar o sistema sem precisar faltar água em lugar nenhum, o que aconteceu foi que essa reservação foi toda embora, então nós perdemos o poder da reservação. E o caminhão-pipa ele não resolve todo o problema, apenas pontual, agora quando é um problema de um setor igual agora na parte alta da cidade, mas não consegue resolver”.

Cainã Teodoro afirmou também que a Sanesc hoje conta com bombas suficientes para não permitir que haja falta de água por problema de falta de manutenção, que a produção de água na cidade não teve mais oscilação.

“Hoje não existe mais problemas por falta de manutenção em Senado Canedo, falta de bombas, bombas deteriorada. Hoje só de bombas reservas eu tenho sete, das oito que nós pegamos queimadas, n´so demos manutenção e sete estão funcionando e falta só mais uma chegar, mas assim, a produção nossa não teve oscilação hora nenhuma”, concluiu o presidente.


Leia mais sobre: / / / Destaques / Política