24 de fevereiro de 2024
Brasil • atualizado em 29/12/2023 às 14:13

Polarização entre Lula e Bolsonaro diminui no Brasil em 2023 com crescimento de aprovação do Governo Lula

Lula com uma faixa presidencial na posse do último domingo (1º) e Bolsonaro com outra peça em sua posse de 2019. (Fotos: reprodução/Flickr)
Lula com uma faixa presidencial na posse do último domingo (1º) e Bolsonaro com outra peça em sua posse de 2019. (Fotos: reprodução/Flickr)

O ano de 2023 termina com um dado interessante no mundo político. Em análise das pesquisas sobre a percepção da população em relação ao governo Lula e ao andamento político brasileiro, pode-se perceber que a polarização entre grupos políticos que dominou o país nos últimos anos diminuiu. Para o analista e pesquisador Antônio Carlos lavareda os números mostram que hoje o Brasil não é mais um país polarizado politicamente.

A analisar os dados da pesquisa Quaest o professor Lavareda destaca que existe uma confiança da população brasileira “em primeiro lugar brasileiro termina o ano achando que 2023 foi melhor do que 2022 a maioria das pessoas segundo os dados, apontam que os brasileiros estão otimistas com relação ao ano 2024, ou seja, mais de 70% estamos falando que sua vida pessoal e familiar vai melhorar”.

Ao citar os dados do segundo turno das eleições é possível ver que em 2022 o enfrentamento era maior “Então vamos olhar o resultado vamos olhar como foi a eleição presidencial 2022 no segundo turno com a mesma métrica, ou seja, sobre o total do eleitorado quanto foi arredondando 39 a 37 isso quer dizer que foi menor do que dois pontos percentuais”.

De posse dos dados da nova pesquisa Quaest sobre a aprovação do governo Lula, o professor Lavareda destaca que “Se o resultado da eleição foi uma diferença inferior a dois pontos e hoje você tem uma aprovação versus desaprovação de 11 pontos, isso significa dizer que o Brasil está menos polarizado”.

Leia Também

Antônio Lavareda ainda analisa que existe um crescimento na aprovação do presidente Lula entre os evangélicos “Ele continua perder entre os evangélicos, mas diminuiu bastante a diferença, na eleição Lula perdeu entre os evangélicos de 70 a 30 o intervalo de 40 pontos e agora a desaprovação entre os Evangélicos segundo a Quaest é de 56 a 41, ou seja, uma diferença de 15 pontos”.

Antônio lavareda fez uma comparação entre o resultado das eleições nas regiões do estado e a comparação entre aprovação a desaprovação do governo federal realizado pela pesquisa Radar realizada pelo Ipespe para a federação Brasileira dos Bancos (Febraban). Ao analisar o resultado da aprovação de desaprovação nas regiões do Brasil, pode-se perceber uma grande diferença em relação ao resultado das eleições, agora segundo a análise de Lavareda o presidente Lula tem melhores números em todas as regiões diminuindo a rejeição em todos as regiões principalmente as do centro-sul do Brasil.

Polarização

 Eleição região NorteIpespe região NorteEleição região nordesteIpespe região NordesteEleição região sudesteIpespe região SudesteEleição região sulIpespe região sulEleição região Centro-oesteIpespe região Centro-Oeste 
            
Lula48537059455039414045 
Bolsonaro5137300553561516042 
            

Hoje Lula tem 15 pontos de aprovação entre eleitores do Bolsonaro e tem nove pontos de desaprovação entre os seus próprios eleitores. A intenção de voto ainda é algo enrijecido, mas menos do que se mostrou na urna eletrônica de 2022 Lembrando que ao longo do governo em direção a uma campanha eleitoral que só ocorrerá daqui há 3 anos a avaliação de governo e a aprovação do governo é a variável.


Leia mais sobre: / / Brasil / Política