ANÚNCIO

“Terroristas urbanos”, assim se referiu o tenento-coronel Alessandri da Rocha, presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar de Goiás (PMGO), em relação aos estudantes que fazem depredações durante manifestações, em Goiânia. Em entrevista à TV Serra Dourada, o militar manifestou solidariedade ao capitão Augusto Sampaio de Oliveira Neto, que atingiu o estudante Mateus Ferreira da Silva com uma cacetete na cabeça.

A associação, com outras entidades de militares, reuniu o capitão e lideranças num café da manhã nesta quinta, 4. Alessandri afirmou que, se estivesse no lugar do capitão, agiria da mesma forma.

Em grupos e nas redes sociais, diversos policiais tem manifestado solidariedade ao capitão Augusto Sampaio. Como exemplo, o coronel Karison fez publicar uma forte crítica sobre a repercusão do fato.

ANÚNCIO


 

<>

Comentários

comentarios

ANÚNCIO

Qual a sua opinião sobre a notícia? Quer comunicar correções?