28 de fevereiro de 2024
Destaques • atualizado em 13/05/2020 às 09:52

Opinião: Imobiliárias 4.0

Rafael Almeida Torres, corretor de imóveis. (Foto: Arquivo pessoal)
Rafael Almeida Torres, corretor de imóveis. (Foto: Arquivo pessoal)

Em tempos de mudanças, ficar atento ao comportamento do consumidor é fundamental para a continuação e sucesso de qualquer negócio, sendo assim, o empreendedor deve dar a devida importância para esse ponto, afinal são vários fatores que podem antecipar uma tendência de mercado, dentre eles o novo modo de consumo que sobrevém de uma pandemia.

O uso da tecnologia, nas mais variadas vertentes, tem aumentado exponencialmente nos últimos anos e com o advento e proliferação da pandemia provocada pelo novo coronavírus, essa curva se acentuou ainda mais. E no mercado de compra, venda e aluguel de imóveis não é diferente.

Drones identificam, em alta resolução, as características de uma área ou do estado geral de um edifício. Sistemas de realidade virtual fornecem aos clientes a sensação de estarem na casa ou apartamento como se neles realmente estivessem. QR Codes dão informações importantes sobre aquela parte do imóvel. Folhas e folhas de contratos foram reduzidas a um arquivo assinado de forma eletrônica entre as partes. Chatbot otimizam o atendimento e sistemas específicos administram tudo isso em favor dos clientes e das imobiliárias.

O planejamento estratégico, a pesquisa de mercado, o uso de neuromarketing em ações promocionais, são pontos importantes para analisar as mudanças de consumo e direcionar o empreendedor.

As redes sociais são necessárias para aproximar os clientes das Imobiliárias, não basta expor um imóvel, realidade virtual, vídeo, fotos de excelente qualidade, hoje ter presença completa no digital com personalidade, valores que tenham alinhamento entre a imobiliária, corretor de imóveis e o público. A regra é: seja autentico, humano, simples e some isso a inovação e tecnologia.

A palavra de ordem é inovação, afinal estudos apontam que os novos hábitos de consumo podem ter impactos permanentes, mesmo após a pandemia, assim se reinventar é preciso.

O corretor de imóveis 4.0 tem que estar atualizado com as novas formas de ocupação e compartilhamento de espaços, tendências construtivas e meios atuais de assinatura e registro dos contratos e tudo isso com os olhos voltados para segurança jurídica que deve sempre reger os negócios imobiliários.

Momentos de mudanças em si podem trazer restrições e pontos negativos, mas também oportunidades, cabe a cada um escolher o caminho irá tomar. Esse novo cenário comprova que ou as imobiliárias se atualizam e se transformam em pontes entre o físico e o digital em favor de seus clientes ou ficarão ilhadas no tempo analógico, que, mesmo no presente, já se mostra ultrapassado.

*Rafael Almeida Tôrres é corretor de imóveis, especialista em Imóveis prontos, sócio da Brasilêra Imóveis.


Leia mais sobre: / Destaques / Opinião