21 de fevereiro de 2024
Política • atualizado em 01/10/2022 às 11:45

OAB-GO atesta transparência na preparação das urnas eletrônicas

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Ao acompanhar a carga e o lacre das urnas eletrônicas que serão usadas pelos eleitores no primeiro turno realizado neste domingo (02/10), a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) não constatou nenhuma anormalidade no processo e atestou a confiança no mecanismo.

“A preparação das urnas, em Goiânia e interior, segue o nível de lisura e de transparência exigido pelo processo”, afirma o Vice-Presidente da Comissão Nacional de Compliance Eleitoral e Partidário do Conselho Federal da Ordem, Wandir Allan, à frente deste processo.

Para atestar a segurança do processo, a Seccional Goiana convidou dois eleitores para acompanhar o lacre e a carga das urnas, na 144ª Zona Eleitoral, de Anápolis.

O presidente da OAB-GO, Rafael Lara Martins, destacou a missão da OAB-GO neste momento. “Entendemos que a nossa maior missão institucional neste momento é a de garantir a democracia. Atuamos no combate as fake news, desenvolvemos campanhas de incentivo a civilidade, recebemos diferentes candidatos que pediram a oportunidade de apresentar suas propostas, acompanhamos todo o processo eleitoral junto ao TRE, bem como seguiremos com a fiscalização de modo a atestar a  lisura do sistema eletrônico de votação.”

Leia Também

Suporte no domingo

A OAB-GO dará suporte à fiscalização da votação de domingo. Serão 22 advogados no interior e 10 na capital. “Esses advogados vão observar o pleito, além de apoio a eleitores e mesários, assim como o recebimento/encaminhamento de denúncias durante todo o período de funcionamento das seções eleitorais em Goiânia e interior do Estado.”

“Além disso, vamos designar, via Comissão de Direitos e Prerrogativas, de alguns de seus membros para assistir aos advogados que representam candidatos e coligações. Cumprimos nosso compromisso constitucional com a democracia.”

Segundo ele, a Seccional expressa especial preocupação com tumultos deliberadamente provocados no intuito de atrapalhar o bom andamento da votação.

Auditoria da OAB

Os presidentes de subseções acompanharam o transporte e lacre das urnas nas últimas semanas, em seus respectivos municípios. Nenhuma irregularidade foi detectada.

Em Rio Verde, o presidente da Subseção, Alessandro Gil, reconheceu, após a finalização de todo o processo, a segurança da urna eletrônica e a seriedade da Justiça Eleitoral ao defender a participação da advocacia neste momento imprescindível para a democracia. “A OAB-GO tem o papel por pugnar eleições limpas e livres, e exercemos nosso papel institucional nesta cerimônia”, prevê Alessandro Gil.

Responsável pela direção da OAB na subseção de Jaraguá, a presidente Edilma Gontijo, enfatizou o papel da OAB-GO em defender a democracia, cumprindo com uma de suas atribuições institucional mais relevante.  “A OAB sempre prezará para que as eleições sejam realizadas num ambiente eleitoral pacífico onde se respeita o Estado de Direito e a soberania da vontade popular’’, enfatizou.


Leia mais sobre: Política