28 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 05/03/2021 às 11:24

O município de Joviânia está em alerta devido aos casos de dengue

Joviânia teve um crescimento de casos de dengue. Foto: divulgação.
Joviânia teve um crescimento de casos de dengue. Foto: divulgação.

O secretário de Saúde de Joviânia, Brás Sousa Borges, explicou os motivos que levaram a cidade a estar passando por uma situação delicada de casos de dengue. Para ele, a gestão anterior e a falta de cuidado na limpeza dos quintais das casas podem ter sido cruciais para este aumento.

“Eu creio, em parte, que veio o período eleitoral e pode ser que tenha havido da parte da administração anterior, eu não posso falar isso de uma forma comprovada, mas a limpeza pode ter um pouco naquele momento deixado a desejar e depois veio o período chuvoso e é claro também que veio uma outra hipótese, com uma maior concentração na questão da pandemia do coronavírus, e esqueceu-se um pouco da limpeza nos quintais, estamos trabalhando muito nisso, mas eu acho que as hipóteses principais são essas”, disse o secretário em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta sexta-feira (5).

Brás Sousa disse também que desconhece outro município com uma situação semelhante a Joviânia, que de fato os números são preocupantes.

“Eu tenho conversado com nossa coordenação da Regional de Itumbiara e realmente Joviânia é um destaque negativo, infelizmente, na nossa região e estamos com maior número de casos”, pontuou.

Leia Também

“Dos nossos percentuais de casos aqui na cidade, de imóveis com foco no mês de janeiro, que foi o pico pra nós aqui, vamos ver como vai ser daqui pra frente. Nós tivemos um percentual de imóveis com foco de 8,84%, foi quando houve o alerta máximo de imóveis quando tivemos maior número de imóveis de casos com o aedes. Agora ele veio evoluindo, por exemplo, no mês de dezembro e em janeiro chegamos a 8,4%, aí foi quando nós decidimos algumas ações, foram implementadas novas ações, estamos com o dobro de agentes trabalhando e foi quando já em fevereiro o número foi para 3,64%”, concluiu.

A Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) alerta a população para os cuidados em casa. Por exemplo, deixar a a caixa d’água sempre vedada e é preciso ter cuidado com as calhas. É preciso também reforçar o erro que a população tem de descartar lixo de forma inadequada no quintal, em lotes baldios, nas ruas e nas praças.  Dentro de casa, é importante ficar atento aos locais mais prováveis (de se tornarem criadores do mosquito), como o ralinho do banheiro desativado, o vaso sanitário em desuso, o recipiente de degelo que fica na parte da trás da geladeira e os bebedouros de animais, neste caso lavar e trocar a água dos bichos com frequência.

Ainda de acordo com dados da SES, em 2020 houve 35 mortes provocadas pela dengue.


Leia mais sobre: / / / / Cidades / Destaques