22 de fevereiro de 2024
Dicas • atualizado em 05/08/2023 às 14:19

No Dia Nacional da Saúde, médico lista o seis pilares da qualidade de vida

Termo é considerando o conjunto de estados que contribuem para o bem-estar físico e psicológico de uma pessoa na sociedade
Seguir os pilares que sustenta a qualidade de vida proporciona, consequentemente, uma vida saudável. (Foto: reprodução)
Seguir os pilares que sustenta a qualidade de vida proporciona, consequentemente, uma vida saudável. (Foto: reprodução)

O Dia Nacional da Saúde, comemorado neste sábado, 5 de agosto, envolve todos os aspectos possíveis quando se trata da prevenção de doenças e que, consequentemente, proporcionam uma melhor qualidade de vida. Por isso, o médico intensivista e nutrólogo, José Israel Sanchez Robles, conta quais são os seis pilares fundamentais para a promoção da qualidade de vida que tantas pessoas buscam.

Vale lembrar que o termo “qualidade de vida” é empregado na avaliação das condições de existência de um ser humano, considerando o conjunto de estados que contribuem para o seu bem-estar físico e psicológico na sociedade. Ou seja, tem tudo a ver com saúde.

“O primeiro pilar é a alimentação, onde se enfatiza a importância de dar preferência a alimentos frescos e provenientes da natureza, como frutas, verduras, hortaliças, cereais integrais, fibras, grãos, leguminosas, oleaginosas, especiarias, castanhas e sementes”, pontua o médico, lembrando que a redução do consumo de produtos ultraprocessados é amplamente respaldada pela ciência e é considerada uma prática essencial para o bem-estar.

O segundo pilar, segundo José Israel, se refere à prática regular de atividades físicas. “Diversas opções estão disponíveis, que vão desde caminhadas diárias até atividades mais intensas, como escaladas, natação e lutas. O corpo humano foi projetado para se movimentar, e a recomendação é dedicar pelo menos 40 minutos diários à atividade física”, reforça.

Leia Também

O especialista diz que o quinto pilar diz respeito à busca contínua pelo aprendizado. “Estudos demonstram que pessoas que se dedicam a adquirir novos conhecimentos tendem a desfrutar de uma melhor qualidade de vida.”

Por fim, o sexto e último pilar refere-se à socialização e ao convívio com outras pessoas. “Embora possa parecer uma questão simples, manter relacionamentos saudáveis e significativos é de extrema importância e pode influenciar diretamente na qualidade de vida. Pesquisas têm apontado que o isolamento e a solidão estão associados a um aumento da mortalidade e morbidade. Portanto, estar próximo de pessoas queridas e que trazem bem-estar é essencial”, afirma José Israel.

O médico conclui dizendo que priorizar esses seis pilares na vida não só contribuirá para uma melhor qualidade de vida, como também aumentará a probabilidade de viver por mais tempo. “É fundamental adotar práticas e hábitos saudáveis, visando um bem-estar físico, psicológico e social mais pleno.”

Leia também: Governo de Goiás lembra da importância de prevenção a doenças


Leia mais sobre: Saúde