Maguito Vilela, prefeito de Aparecida de Goiânia (Foto Divulgação Secom)
Maguito Vilela, prefeito de Aparecida de Goiânia (Foto Divulgação Secom)
ANÚNCIO

Com pouco menos de 30 dias do encerramento do segundo mandato como prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB) descarta aposentadoria política. “Eu não pretendo disputar mais cargos públicos, mas não vou aposentar politicamente até porque vou continuar ajudando a formar novos políticos”, declarou Maguito em entrevista para os radialistas Marcelo Heleno e Adolfo Campos, da Rádio Bandeirantes 820 AM.

Após a conclusão do mandato, Maguito vai manter seus contatos políticos num escritório que já está pronto num edifício comercial da Avenida Rio Verde, em Aparecida de Goiânia. O peemedebista afirmou que o momento é de formar novas lideranças. “Entendo que já dei a minha contribuição ao estado e ao país”, arrematou Maguito.

Na avaliação do prefeito de Aparecida, além do seu filho, o deputado federal e presidente estadual do PMDB, Daniel Vilela, o maior partido de oposição em Goiás ainda tem outros nomes para disputar o governo como o deputado federal Pedro Chaves.

ANÚNCIO


Relacionamento com Iris Rezende

Diante de várias manifestações de ouvintes para que Maguito se lançasse candidato ao governo de Goiás em 2008, os radialistas questionaram o prefeito de Aparecida sobre a relação dele com o prefeito eleito de Goiânia, Iris Rezende, que representou o PMDB nas duas últimas eleições. “Tenho uma excelente relação com o Iris. Ele é um grande líder político. Fui governador com o apoio dele, o Daniel (deputado federal e presidente estadual do PMDB) foi eleito vereador, deputado estadual e deputado federal com o apoio do Iris. E ele já disse que não vai deixar Goiânia, ele vai arrumar a nossa capital.”

“Não vou aposentar politicamente até porque vou continuar ajudando a formar novos políticos” (Maguito Vilela – PMDB)

Sobre a hipótese de ser uma opção do governador Marconi Perillo (PSDB) em 2018, o que seria uma aliança histórica. Afinal, PMDB e PSDB travam uma batalha campal pelo comando do Estado há 20 anos, Maguito focou a resposta na relação administrativa. “O governador ajudou Aparecida e eu tive a oportunidade de ajudar o Estado, conversando no governo federal, na Caixa, Banco do Brasil, o governador mesmo já reconheceu isso”, sintetizou o peemedebista, que aposta que o prefeito Iris Rezende terá uma boa relação com o governador Marconi Perillo.

Ajuda ao futebol goiano

Sobre o que vai fazer após encerrar o mandato no dia 31 de dezembro, Maguito disse que pretende advogar e ajudar o futebol goiano. “Ficam me perguntando sobre o que fazer na política, mas eu quero ajudar o futebol goiano também. Agora mesmo, vou sair da rádio e buscar apoio de empresas fortes de Aparecida para apoiar a Aparecidense”, frisou Maguito em resposta a Adolfo Campos.

Questionado se vai ajudar o próximo prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha (PMDB), Vilela ressaltou que vai ajudar “ele e qualquer prefeito que quiser o meu apoio”. O governo Maguito se tornou referência para os prefeitos e prefeitas de Goiás no aspecto de conquistar recursos do governo federal. Em oito anos, Aparecida recebeu mais de R$ 2 bilhões e executou mais de 400 obras, sendo a maioria com recursos dos governos Lula e Dilma Rousseff.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO

Qual a sua opinião sobre a notícia? Quer comunicar correções?