21 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 16/02/2022 às 17:20

Médico acorrenta funcionário negro e faz apologia à escravidão, em Cidade de Goiás

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Um médico que pertence a uma tradicional família da Cidade de Goiás divulgou, em suas redes sociais, um vídeo onde submete seu funcionário, um homem negro, a condições análogas à escravidão. 

Na publicação, o funcionário aparece acorrentado por mãos, pés e com uma argola de aço no pescoço. Em determinado momento o médico diz: ”’Falei para estudar, mas não quer, vai ficar na minha senzala’’.

Em outro trecho do vídeo, o médico comenta: ‘’tenta fugir, pode ir embora’’, logo dispara risos tanto do médico quanto do homem negro que aparece na publicação.  

Informações é que a filmagem teria sido feita em um colégio da zona rural localizado no município de Cidade de Goiás.  

Leia Também

Ainda de acordo com o delegado, o médico já respondeu por desacato contra um servidor da saúde em um hospital da cidade.   A cena causou revolta e indignação em toda população vilaboense que, já tem sua história marcada pela escravidão.  

Há informações de que o médico já foi servidor público da prefeitura da Cidade de Goiás. Nossa reportagem procurou a Secretaria Municipal de Saúde do município para saber sobre a conduta profissional do mesmo, e de acordo com o secretário, o médico passou pela prefeitura em uma outra gestão e que no momento não teria informações à respeito. O espaço fica aberto caso a prefeitura queira se manifestar.

Leia também:


Leia mais sobre: / / / Cidades / Goiás