major araújo, deputado estadual
Major Araújo, vice prefeito eleito de Goiânia: Quer responsabilidade
ANÚNCIO

Na manhã da segunda feira passada, o deputado estadual e vice prefeito eleito de Goiânia, Major Júnior Araújo, comunicou a Iris Rezende que decidiu não assumir o cargo para o qual recebeu votos na eleição de 2016. Ele explicou as razões da decisão ao líder peemedebista e divulgação a decisão numa entrevista coletiva na tarde de segunda.

A semana se passou, mas o deputado ainda não protocolou o pedido na Justiça Eleitoral que tem agendada para a sexta feira da semana que vem, dia 16, para a diplomação dos eleitos.

Na prática, o deputado pode receber o diploma, mas não tomar posse do cargo. Este é o ato que, para assumir, ele teria que renunciar ao cargo de deputado estadual.

ANÚNCIO


As razões para desistir de ser vice

Ao Diário de Goiás, o deputado justificou a desistência:

“Eu sofri alguns boicotes, algumas censuras durante a campanha por parte de alguns integrantes da coordenação da campanha de Iris. Boicote é quando em dado momento as pessoas tentam te esconder na campanha. Isso eu sinto e avalio como boicote. Eles desmembraram as nossas agendas, com tentativa clara de nos esconder da campanha”, disse.

Questionado sobre a reação de Iris ao ser informado sobre a renúncia ao cargo, Major Araújo explicou que o peemedebista foi compreensivo. “Ele compreendeu de certa forma. Ele disse que gostaria, sim, que nós assumíssemos a vice e estivéssemos ao lado dele, que seriamos um suporte, mas ele entendeu as razões”.

Outro motivo importante para o deputado estadual é a pressão feita pela sua base de apoio para que não deixasse o cargo na Assembleia Legislativa. “A defesa do segmento que fez apelo para que eu permanecesse, da preocupação com a oposição na própria Assembleia, que terá uma composição que prejudica a oposição”.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO

Qual a sua opinião sobre a notícia? Quer comunicar correções?