19 de abril de 2024
Polêmica • atualizado em 15/08/2023 às 08:03

Magda barra entrada de Adriana Accorsi em reunião da CPI do MST; Petista vai acionar Conselho de Ética

Bolsonarista alegou que petista estava agindo com "vitimismo"
Adriana Accorsi barrada na sede da Prefeitura de Hidrolândia (Foto: Reprodução)
Adriana Accorsi barrada na sede da Prefeitura de Hidrolândia (Foto: Reprodução)

Um episódio envolvendo as deputadas federais Magda Mofatto (Patriota) e Adriana Accorsi (PT) ganhou repercussão nacional nesta segunda-feira (14/08), durante uma diligência na CPI do MST. A bolsonarista, que não faz parte do colegiado, impediu a entrada da petista em uma reunião do colegiado que acontecia na sede da Prefeitura de Hidrolândia.

Os deputados estavam em diligência requerida pelo deputado federal Gustavo Gayer (PL). Eles buscavam conhecer de perto como estava os assentados da ocupação do MST na Fazenda São Lukas, em Hidrolândia. Adriana estava acompanhada de assessores e do deputado estadual Mauro Rubem (PT) que já esteve presente em outras agendas no local e é um dos representantes do movimento no parlamento.

Em uma das primeiras atividades do dia, pouco antes da manhã terminar, acontecia uma reunião na sede da Prefeitura de Hidrolândia. Participavam alguns membros da CPI como o presidente dos trabalhos, tenente-coronel Zucco (Republicanos), o relator Ricardo Salles (PL), Gustavo Gayer (PL) e Magda Moffato (Patriota). Ao entrar na sala, Adriana Accorsi (PT) que faz parte da CPI foi impedida pela bolsonarista. “Você não faz parte da comissão”, diz a parlamentar em um vídeo que circula nas redes sociais.

Adriana ficou incrédula. Horas depois, Magda alegou vitimismo por parte da petista e disse que se tratava de uma reunião entre amigos. Quando esse encontro acabou, Accorsi entrou na sala. “A senhora não participou porque não é minha amiga. Pare de vitimismo”, disparou Mofatto nas redes sociais. 

Leia Também

Leia mais sobre: Política

Recomendado Para Você