25 de fevereiro de 2024
Manchete • atualizado em 03/09/2022 às 18:29

Lula cresce em nova pesquisa Ipespe; Bolsonaro, Ciro e Tebet não tem percentual alterado

Empresariado não quer nem Lula, nem Bolsonaro eleitos em 2022
Empresariado não quer nem Lula, nem Bolsonaro eleitos em 2022

Segunda pesquisa Ipespe divulgada após o debate presidencial realizado no último domingo (28/08) coloca o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança da corrida ao Palácio do Planalto com 44% das intenções de voto contra 35% do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Os números foram divulgados neste sábado (03/09).

Os números apresentam uma água fria para as campanhas de Ciro Gomes (PDT) e de Simone Tebet (MDB) que vinham em crescimento após destacarem-se com suas posições no último debate. Ambos continuam com os mesmos percentuais do levantamento divulgado no último dia 31 de agosto: enquanto o pedetista repetiu os 9% de intenção de voto, a senadora estacionou com 5%.

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha 43% das intenções de voto. Neste levantamento o petista oscilou 1% para cima dentro da margem de erro. Bolsonaro repetiu os mesmos 35% que apresentou na última pesquisa. O cenário medido é o estimulado, quando os entrevistados escutam na ligação uma lista prévia com todos os nomes dos candidatos da corrida presidencial.

Pouca coisa mudou no cenário levando em consideração a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Lula segue na vantagem sobre Bolsonaro e Ciro e Tebet estão empatados tecnicamente. Felipe D’avila, do Novo, e Soraya Thronicke (União Brasil) apresentaram 1% das intenções de voto. 

Leia Também

O Ipespe também testou o cenário espontâneo – quando os entrevistados citam os nomes sem ouvirem os candidatos. Neste caso, Lula obteve 40% das intenções de voto enquanto Bolsonaro tem 33% e oscilou um ponto para baixo em relação à edição anterior.

Os candidatos Pablo Marçal (Pros), Sofia Manzano (PCB) e Soraya Thronicke (União Brasil) foram citados mas não alcançaram 1% do total.

Em um eventual segundo turno, Lula aparece com 53% das intenções de voto e Bolsonaro com 38%. Brancos e nulos somam 7%. Não sabem ou não responderam 2%. A pesquisa foi feita pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas em parceria com a Associação Brasileira de Pesquisadores Eleitorais (Abrapel), no período de 30 de agosto a 1º de setembro. 

1.100 pessoas foram ouvidas por telefone, sendo que a margem de erro é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o número BR-09344/2022. 


Leia mais sobre: Manchete / Brasil