ANÚNCIO

A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) iniciou o ajardinamento dos jardins de chuva que estão sendo implantado pela Prefeitura de Goiânia

A nova ornamentação beneficia quatro rotatórias na 11ª Avenida, no setor Leste Universitário, neste primeiro momento, e tem como objetivo a redução de consumo de água para manutenção das plantas e melhoria da capacidade de infiltração do solo.

Para alcançar estes objetivos, 40% da área ajardinada será forrada por pedra. O engenheiro agrônomo da Companhia, Rafael Pacheco, explica que a pedra possui maior densidade e é capaz de reduzir a velocidade do escoamento superficial da enxurrada, permitindo melhor infiltração e impedindo o desenvolvimento de processos erosivos. Além disso, as pedras influenciam diretamente na redução do consumo de água.

ANÚNCIO


Todos os jardins receberão um anel externo de grama e um canteiro central com espécies que exigem um baixo consumo de água, pouca manutenção e uma estrutura que facilita o escoamento da água, como as portulacas, turneras, e clúsias, algumas inclusive classificadas como espontâneas.  Também haverá mudas de lantanas, éricas e margaridas que são plantas altamente adaptáveis aos vários ambientes e no caso da margarida com florescimento abundante.

Em todos os projetos haverá também o plantio de árvores nativas do Cerrado ou palmeiras. A expectativa é de que cada rotatória receba cerca de mil mudas ornamentais. “Apesar de os projetos compartilharem do mesmo conceito cada um tem a sua particularidade e ganhará desenhos diferentes”, acrescentou. 

Assim que Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) concluiu as adequações das rotatórias, a Companhia aplicou um condicionador de solos de textura arenosa, produzido pelos servidores da Companhia, a base de areia, terra e composto orgânico que vai contribuir com o aumento da velocidade de infiltração da água nas camadas superficiais do solo.

A programação da prefeitura é implantar os jardins nos pontos apontados pela Defesa Civil de Goiânia e evitar alagamentos e enchentes nas ruas. Para o presidente da Comurg, Aristóteles de Paula, o jardim de chuva é uma ótima solução paisagística, pois é versátil, pode ter dimensões variáveis e contribui com o embelezamento urbano.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO