Pirenópolis tem várias igrejas históricas (Foto Altair Tavares)
ANÚNCIO

A partir desta segunda-feira, dia 17, o ingresso de turistas da Austrália, Canadá, Japão e Estados Unidos no Brasil não vai mais exigir a obtenção de visto por estes visitantes. A estada desse público poderá ser de até 90 dias, prorrogável por igual período, desde que não supere 180 dias, a cada 12 meses, contados a partir da data da primeira entrada.

A mudança se aplica a portadores de passaporte válido em viagens com fins de turismo de lazer e negócios, realização de atividades artísticas ou desportivas ou em situações excepcionais de interesse nacional, além de também ser válida para turistas em trânsito.

A medida é uma bandeira defendida historicamente pelo setor de viagens como forma de reforçar chegadas internacionais ao país. Para o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, a liberação vai proporcionar o aumento de turistas em Goiás.

ANÚNCIO


“Além disso, a autarquia trabalha para viabilizar a internacionalização do Aeroporto Santa Genoveva e a promoção em outros países dos nossos atrativos turísticos”, afirma Fabrício Amaral. O Ecoturismo é um deles, já que é bastante procurado por visitantes estrangeiros. “Chapada dos Veadeiros e Caminho de Cora Coralina podem ser bastante beneficiados com aumento do fluxo de turistas”, analisa.

Em 2017, as quatro nacionalidades agora beneficiadas já haviam participado de um projeto piloto, que envolveu a concessão de visto eletrônico. Segundo o Ministério do Turismo, em um ano de operação, foi registrado um crescimento de 353% na emissão de autorizações, de entrada no país.

A expectativa é de que a isenção contribua para o Brasil alcançar a meta de receber 12 milhões de estrangeiros por ano, prevista no Plano Nacional de Turismo 2018-2022, contra os atuais 6,6 milhões.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO