Passado o Dia Mundial da Internet Segura, o especialista em segurança cibernética, Bruno Lucio Maciel Pinheiro, da FirstSecurity, empresa que distribui as soluções antivírus da G Data no Brasil, afirma que a segurança no ambiente virtual começa com a atenção do usuário, empresas, fabricantes de soluções e escolas para se garantir que todos estejam livres dos ataques dos criminosos cibernéticos.

Segundo ele, apesar de existir mais de 4 bilhões de usuários de Internet em todo o mundo, mais da metade da população mundial, ainda existe um grande número destes usuários que desconhece os riscos da Internet e que navega sem adotar as precauções básicas neste ambiente. “Consequentemente, o usuário se torna uma presa fácil da indústria do cyber crime. Em particular, os jovens, que fazem uso intensivo de redes sociais e serviços de mensagens instantâneas e, no entanto, muitas vezes não são muito cuidadosos com seus dados pessoais e colocam em perigo a sua identidade digital e também podem ser vítimas do cyberbullying”, comenta Bruno Lucio.

Para o especialista, além dos esforços dos fabricantes para o desenvolvimento de soluções de segurança mais eficazes, as empresas devem investir na capacitação de seus funcionários para evitar que suas redes corporativas sejam afetadas e seus dados de negócios comprometidos ou roubados. A mesma atenção deve acontecer nas escolas que – além de possuíram seus ambientes de TI – também podem colaborar com a educação das crianças e orientação das famílias para o problema. “Na verdade, somente os criminosos cibernéticos ocupam 100% do tempo na criação de novas ameaças contra as pessoas e empresas. Uma Internet Segura somente será possível a partir da atenção e proatividade da parte que podem ser tornar vítima desta industrial do mal”, afirma ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Recomendações para proteção no ambiente digital

– Atualizações constantes. O sistema operacional, programas de computador e aplicativos instalados em seu computador e celular devem ser constantemente atualizados;
– Instalar uma solução de segurança: a recomendação é estendida a todos os dispositivos. Desktops, smartphone, tablets e servidores;
– Spam, direto para a lixeira. O spam deve ser excluído imediatamente e, é claro, nunca clicar em links ou anexos;
– Senhas fortes: as palavras chave de acesso a sistemas devem ser únicas e robustas, combinando letras, números e caracteres especiais. As senhas nunca devem ser compartilhadas com outras pessoas;
– Autenticação de duplo fator: invista na autenticação dupla sempre que possível em qualquer uma das plataformas online em que você se registrar: Facebook, LinkedIn, Dropbox, Google, PayPal e outros provedores igualmente reconhecidos já oferecem essa alternativa;
– Controle Parental: ajude as crianças a navegarem na Internet com elevada segurança. Ensine-as a desconfiar e a ofertas enganosas, mensagens de pessoas desconhecidas e a saber o que compartilhar nas redes sociais. Os controles parentais incluídos nas soluções de segurança impedem o acesso a sites inadequados para menores e limitam o tempo de uso da Internet.
– Links curtos – Eles podem levar a sites falsos. Então, tenha cuidado ao clicar neles. As soluções de segurança incluem filtros capazes de bloquear o acesso às páginas mal-intencionadas que se escondem atrás desses URLs curtos;
– Redes Sociais: pense duas vezes antes de compartilhar informações pessoais, como endereços postais, números de telefone ou certas fotos. Também controle quem você aceita em seu círculo de amigos.

Comentários

comentarios