24 de fevereiro de 2024
ÍNDICE • atualizado em 05/02/2024 às 12:39

Goiás alcança 98% de rebanho vacinado contra raiva de herbívoros

O percentual é positivo e mostra o compromisso de cada ente envolvido no trabalho em prol da segurança do coletivo
O município de Caiapônia, que tem o maior rebanho dentre os 119 da área de risco, alcançou índice vacinal de 99,09% (Foto: Divulgação)
O município de Caiapônia, que tem o maior rebanho dentre os 119 da área de risco, alcançou índice vacinal de 99,09% (Foto: Divulgação)

Dados da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) informam que Goiás alcançou 98,53% de índice vacinal na 2ª etapa da campanha de vacinação contra raiva de herbívoros, realizadas entre novembro e dezembro de 2023, nos 119 municípios goianos considerados de alto risco para a doença. São cerca de cinco milhões de animais vacinados, de até 12 meses, das espécies bovina, bubalina, equídea (equina, muar, asinina), caprina e ovina.

“Os produtores goianos têm respondido ao chamamento da Agrodefesa quando o assunto é a segurança de seus rebanhos, pois todos sabem da importância da vacinação contra a raiva de herbívoros para proteção dos nossos animais”, destaca o presidente da Agrodefesa, José Ricardo Caixeta Ramos. 

Para Ramos, o percentual é positivo e mostra o compromisso de cada ente envolvido no trabalho em prol da segurança do coletivo. “Como a raiva é uma zoonose letal, que pode causar grandes prejuízos, temos um calendário de ações que inclui a vacinação e outras medidas de orientação e conscientização dos produtores”, explica ele.

Considerando cada um dos 119 municípios de forma individual, todos alcançaram índice superior a 92,6%, sendo que 25 desses municípios alcançaram 100% de vacinação no rebanho alvo. Alcançaram o índice máximo: Água Fria de Goiás, Aporé, Araçu, Buritinópolis, Chapadão do Céu, Cumari, Edealina, Goiandira, Guarinos, Itajá, Itarumã, Joviânia, Mambaí, Mimoso de Goiás, Nova Aurora, Padre Bernardo, Paranaiguara, Pilar de Goiás, Pirenópolis, Pontalina, Rialma, São Luiz do Norte, São Simão, Vianópolis e Vicentinópolis. O município de Caiapônia, que tem o maior rebanho dentre os 119 da área de risco, alcançou índice vacinal de 99,09%.

Leia Também

A obrigação da vacinação contra a raiva em herbívoros nos 119 municípios de alto risco para a doença está contida na Instrução Normativa 07/2023, emitida em complemento à Portaria nº 483, de 20 de outubro de 2023, que estabelece a vacinação e a declaração de rebanho no Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago).

A raiva de herbívoros é uma doença causada por vírus, transmitida pela saliva de animais doentes e afeta todos os mamíferos, inclusive o homem. Os morcegos hematófagos são os principais transmissores. “É importante ressaltar que, além da vacinação, a Agrodefesa investiga suspeitas da doença e faz monitoramento de morcegos hematófagos nas regiões de alto risco para a doença”, enfatiza o gerente de Sanidade Animal, Rafael Vieira.

Ele lembra que, caso encontre animais doentes ou suspeitos, mordidos por morcegos ou ainda saiba da existência de abrigos habitados por morcegos, o produtor deve notificar a Agrodefesa imediatamente, sem entrar em contato com o animal doente, para que um médico veterinário da Agência possa coletar e analisar esse material de forma gratuita.


Leia mais sobre: Cidades