21 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 22/02/2021 às 19:00

Goiânia apresenta novo decreto, com regras mais duras, para conter disseminação da Covid-19

Secretários de Governo e Saúde, Andrey Azeredo e Durval Pedroso, durante apresentação de novo decreto municipal.
Secretários de Governo e Saúde, Andrey Azeredo e Durval Pedroso, durante apresentação de novo decreto municipal.

A Prefeitura de Goiânia apresentou nesta segunda-feira (22) um novo decreto municipal com regras mais duras, para combater a disseminação da Covid-19. O documento será publicado ainda nesta data, com a determinação de restrições ao funcionamento de atividades econômicas, como shoppings e região da 44, além da proibição de eventos como casamentos, festas e desfiles.

 A medida foi adotada devido à alta taxa de ocupação de leitos destinados ao tratamento da doença. Em entrevista coletiva, o secretário de Saúde do município, Durval Pedroso, afirmou que só nos últimos dias, mais de 60 leitos foram abertos na capital. “Estamos abrindo leitos praticamente todos os dias, para tentar segurar sempre uma taxa de ocupação abaixo da quantidade de 80% nos leitos de UTI”, ressaltou.

De acordo com o secretário de Governo, Andrey Azeredo, o decreto começará a valer a partir da próxima quinta-feira (25), com as seguintes medidas:

– Horário de expediente da Prefeitura de Goiânia alternados em grupos de 50%, de 14 em 14 dias.

Leia Também

– 30% da capacidade de público em salões, barbearias e academias e escolas.

– 30% da capacidade de público em templos religiosos, com a opção de aumento no número de celebrações.

– Academias e áreas para a prática de atividades esportivas em condomínios verticais e horizontais, devem ser apenas para moradores, com uso de 30% da capacidade.

– Funcionamento da região da 44 de quarta-feira à sábado, das 7h às 15h.

– Em velórios, 10 pessoas poderão participar simultaneamente, com exceção a causas por Covid-19

– Eventos como casamentos, festas e desfiles e a utilização de festas em condomínios verticais e horizontais, passam a ser proibidos.

Além das restrições mencionadas acima, os bares e restaurantes da capital terão de baixar as portas às 22h, com limitação à metade da capacidade e a proibição de qualquer tipo de som, incluindo música ao vivo. De acordo com o decreto, haverá ainda uma reunião com prefeitos da Região Metropolitana para definir medidas para o transporte público da capital.

Durante a apresentação das novas regras, o secretário de Governo, Andrey Azeredo, explicou que a restrição na 44 e também ao trabalho presencial no Paço Municipal, deve desafogar o sistema de transporte. “Se você continua tendo uma demanda alta de passageiros, torna difícil qualquer ação. Isso já diminuirá muito a demanda por transporte coletivo”, disse.

Andrey afirmou, ainda, que apesar da abertura de novos leitos de UTI em Goiânia, as internações continuam em alta e que é necessária uma conscientização por parte da população para frear a propagação do vírus, no momento. “Não é porque tem leitos que as pessoas vão se salvar. Queremos evitar o falecimento. Isso só se dá com engajamento e conscientização de todos”, ressaltou.


Leia mais sobre: / / / Cidades