24 de fevereiro de 2024
Brasil • atualizado em 29/12/2023 às 18:07

PSDB é um dos responsáveis pela extrema-direita

O fortalecimento da extrema direita no Brasil após 2014 é o tema de análise do professor e analista político Antônio Carlos Lavareda que lançou o livro “De Bolsonaro ao Lula III” que analisa o período entre a eleição de 2018 e o governo do presidente Lula em 2023. Na entrevista sobre o tema o analista destacou que o enfraquecimento dos partidos de direita que perderam o link com o eleitor é o fator crucial para o crescimento da extrema direita.
O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu em julgamento a omissão do Congresso Nacional na regulamentação da licença-paternidade, prevista no inciso XIX do artigo 7º da Constituição Federal.
O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu em julgamento a omissão do Congresso Nacional na regulamentação da licença-paternidade, prevista no inciso XIX do artigo 7º da Constituição Federal.

O PSDB e o Centrão são responsáveis pelo fortalecimento da extrema direita no Brasil após 2014 essa é a análise do professor e analista político Antônio Carlos Lavareda que lançou o livro “De Bolsonaro ao Lula III” que analisa o período entre a eleição de 2018 e o governo do presidente Lula em 2023. Na entrevista sobre o tema o analista destacou que o enfraquecimento dos partidos de direita que perderam o link com o eleitor é o fator crucial para o crescimento da extrema direita.

Antônio Carlos Lavareda defende em entrevista ao programa Fora da Política não Há Salvação, um canal e podcast para discutir política, que é produzido pelo cientista político Cláudio Couto, que a esquerda não é responsável por combater a extrema direita “não é à esquerda nem o centro esquerda que tem que conter extrema direita é sim uma direita Liberal democrática ou se nós quisermos um centro direito ou um centro Liberal democrático, que deve fazer isso”.

PSDB

O professor lavareda analise que o PSDB foi um dos responsáveis pelo nascimento do extrema direita no Brasil, ele deixa claro que esse pensamento sempre existiu, mas após as eleição de 2014 pode perceber essa migração do eleitor de direita para a extrema direita “Em 2014 o PSDB fez uma campanha com as bandeiras lava jatista  e quando veio o episódio Janot, Joesley Aécio Neves isso foi tomado como um como um estelionato eleitoral e esse eleitorado todo de direita debandou na direção da Extrema direita e é isso que gera a polarização, no Brasil”.

Para o professor, 2018 é um reflexo da eleição de 2014 e com o estelionato eleitoral a figura popularesca de Bolsonaro ganhou mais adeptos e força política” O que causa a polarização obviamente nós sabemos emergência do bolsonarismo, mas o que é que explica a emergência com força do bolsonarismo temos que recuar um ponto antes dois passos atrás, veio a falência do centro, e da centro direita como alguns vão chamar o PSDB. O centro foi dissolvido e seu eleitorado arrebatado pelo projeto da ultradireita do Capitão Jair Bolsonaro”, explica.

Leia Também

O professor destaca ainda em entrevista que os partidos que hoje fazem parte do Centrão são responsáveis por deixar parte do eleitorado sem orientação de como devem agir “orgânico ele não pode ser porque ele é, hidropônico por definição porque ele é, um conjunto de partidos e o conjunto de legendas. Mas uma coisa a gente sabe o centrão é conservador, ou seja, o centrão tem ideologia não todos os deputados do centrão, mas a liderança do centrão tem ideologia vamos pegar um indicador disso é que na eleição de 2022 eles estavam na Coligação do Bolsonaro”.


Leia mais sobre: / Brasil