21 de fevereiro de 2024
Destaques • atualizado em 11/05/2020 às 16:45

Escalonamento será obrigatório em Goiânia para aliviar ônibus

Pesquisa detectou baixa adesão ao escalonamento e trabalhadores de segmentos proibidos de funcionar. (Foto: Reprodução)
Pesquisa detectou baixa adesão ao escalonamento e trabalhadores de segmentos proibidos de funcionar. (Foto: Reprodução)

Após reunião do comitê de crise do novo coronavírus nesta segunda-feira (11), a prefeitura definiu que o escalonamento de horários de abertura das atividades econômicas deixará de ser uma recomendação e passará a ser obrigatório.

Conforme a prefeitura, os decretos que tratam da flexibilização dos horários de abertura de comércio para reduzir a concentração de demanda do transporte coletivo serão atualizados. Empresas que não respeitarem o escalonamento poderão ser punidas.

Uma pesquisa divulgada pela Sedetec na semana passada mostrou que a maioria dos estabelecimentos não havia aderido voluntariamente ao escalonamento.

“Devemos redigir, no decorrer desta semana, um novo decreto que irá determinar tanto o atendimento por parte dos usuários do transporte coletivo, como também das empresas que terão que obedecer a demanda escalonada. Tudo isso só será possível com o apoio da população para que Goiânia saia desse último lugar no isolamento social”, disse o secretário de Governo e presidente do comitê, Paulo Ortegal.

Leia Também

Goiânia seguirá Caiado

Após reunião remota com o governador Ronaldo Caiado, o prefeito Iris Rezende afirmou que a prefeitura atualizará seu decreto de acordo com o que for definido pelo governo estadual. Uma nova normativa municipal só sairá após o decreto estadual.

O prefeito destacou que a prefeitura “vem acompanhando com muita responsabilidade, com muita preocupação essa situação que vive hoje a população de Goiânia” e citou os esforços da gestão para garantir a Saúde da população: “são 92 unidades de Saúde abertas para atender a população a qualquer hora do dia e estamos tomando ações para evitar ajuntamentos”, reforça.

O titular de segurança pública do Estado, Rodney Miranda, também participou da reunião do do comitê de crise com o prefeito Iris Rezende no Paço Municipal. Segundo ele, prefeitura e estado permanecerão integrados e trabalhando para pupar vidas durante da emergência mundial do Coronavírus. “Tenho certeza de que se precisarmos endurecer as regras, a prefeitura de Goiânia vai ser fundamental como já está sendo”, comentou.


Leia mais sobre: / Destaques / Goiânia