22 de fevereiro de 2024
Goiânia • atualizado em 23/04/2020 às 18:30

Em reforço contra o coronavírus, Aparecida de Goiânia recebe 14 profissionais do Mais Médicos

(Foto: Secom/Aparecida de Goiânia)
(Foto: Secom/Aparecida de Goiânia)

Em tempos de pandemia, todo o reforço é válido. Novos profissionais do projeto Mais Médicos Para o Brasil estarão atuando nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Aparecida de Goiânia. Os 14 colaboradores juntam-se e formam um total de 63 funcionários do projeto que já estavam em atividade no município. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Saúde (SMS) do município nesta quinta-feira (23/04).

Segundo o superintendente de Atenção à Saúde, Gustavo Assunção, os 14 profissionais se inscreveram em um edital do Ministério de Saúde, documento que foi adiantado por causa da pandemia, e vão suprir a falta de médicos nas equipes da Estratégia Saúde de Família (ESF) com contratos de até um ano de duração.

Além desses novos médicos, no último mês, mais de 700 profissionais foram convocados e contratados para a pasta. Para aprimorar o trabalho de contenção do Coronavírus, todos os servidores da SMS têm passado por constantes capacitações e o estoque de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) tem sido reforçado.

Mais leitos Hospitalares

Leia Também

O prefeito Gustavo Mendanha também anunciou que a Prefeitura adquiriu, para atendimento exclusivo aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), 13 novos leitos de UTI em uma unidade hospitalar privada e que está adquirindo 20 novos respiradores e monitores para o município.

Recomendações essenciais

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19 em Aparecida, ressalta as recomendações essenciais para o momento: “Orientamos para que quem puder cumpra ao máximo o isolamento social. Em caso de sintomas leves de gripe, é possível agendar consultas em até 48h pelo telefone 0800-646-1590. Caso haja febre e falta de ar, deve-se buscar atendimento em uma de nossas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Nesses locais, após a avaliação médica, se a internação for necessária, o paciente será encaminhado para unidades hospitalares, como o Hmap”.


Leia mais sobre: / / Goiânia / Notícias