28 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 29/08/2022 às 17:32

Diretora de CMEI é agredida com chineladas no rosto, em Goiânia

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira (29), uma diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Jardim Primavera, em Goiânia, foi agredida com chineladas no rosto pela a mãe de um aluno da instituição. Ambas foram encaminhadas para prestarem depoimento na Polícia Civil.

De acordo com a diretora, as agressões começaram após a mãe levar o filho, de 3 anos, para o CMEI mesmo a criança estando com febre. A mãe insistiu para que o menino ficasse na creche e a diretora não aceitou, porque a instituição segue os protocolos sanitários da SME contra a Covid-19.

Em seguida a mulher perde o controle, começa a xingar a diretora e agride o rosto dela com chineladas. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação repudia a atitude da mãe e diz que a Rede Municipal de Ensino trabalha de forma permanente com uma política de cultura de paz.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), também se posicionou sobre o caso. De acordo com o sindicato o que vem acontecendo dentro das instituições de ensinos, são apenas o reflexo do que vem já vem acontecendo. Portanto, a diretora do CMEI agiu de forma correta em não aceitar o aluno com febre na instituição.

Leia Também

Confira na íntegra a nota da SME

A Rede Municipal de Ensino trabalha de forma permanente com uma política de cultura de paz e repudia qualquer situação de violência, seja contra servidores públicos ou estudantes.

– Ao tomar conhecimento do episódio, a SME Goiânia enviou imediatamente uma equipe de apoio técnico e pedagógico ao CMEI Jardim Primavera.

– Além disso, a pasta acionou uma equipe de mediação de conflitos para estabelecer diálogo e apoiar a direção da unidade educacional, que procurou o 22º Distrito Policial para registrar um boletim de ocorrência.

– O caso aconteceu nesta segunda-feira (29/8) após uma auxiliar de atividades educativas constatar alteração na temperatura e orientar a mãe a levar o filho matriculado no Cmei à uma unidade de saúde


Leia mais sobre: / / / / Cidades / Destaques