CPI da ENEL já tem 20 votos, diz presidente da ALEGO

A Assembleia Legislativa está a caminho de abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os investimentos da ENEL DISTRIBUIÇÃO, em Goiás. O presidente do Poder Legislativo, deputado Lissauer Vieira (PSB) afirmou que o pedido de instauração da comissão já conta com mais de 20 assinaturas de deputados. 

ANÚNCIO


“Há um sentimento na Casa de que é necessário analisar com profundidade os termos da privatização da Celg, notadamente acerca dos compromissos que a Enel teria de cumprir para efetivar do contrato firmado com o Estado”, frisou ele.

Para o presidente, há uma série de reclamações sobre a falta e queda de energia na cidade e na zona rural, que justificam a implantação de uma CPI.

“Não podemos aceitar que a ENEL desrespeite o cidadão goiano com os péssimos serviços prestados na distribuição de energia. Essa empresa está emperrando o desenvolvimento do Estado. Semana que vem, a Assembleia Legislativa, através do deputado Henrique Arantes (PTB), estará instalando uma CPI para saber onde foram e, se foram, investidos R$ 1 bilhão por ano, conforme o contrato de venda da CELG”, disparou o deputado.

Os números apontados pelo deputado já foram divulgados pelo presidente da empresa, Abel Rochinha, que relata investimentos de R$1,5 bi em 2017 e 2018.

LEIA TAMBÉM:Os goianos estão com saudade da CELG, diz Marcelo Baiochi

Quer receber atualizações de notícias no seu email? Cadastre-se gratuitamente

Comentários

comentarios

ANÚNCIO