Com novos equipamentos, saúde de Aparecida de Goiânia promete zerar fila de tomografia e ressonância

ANÚNCIO

A promessa foi feita pelo secretário de Saúde da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, Alessandro Magalhães ao apresentar os novos equipamentos ao prefeito da cidade, Gustavo Mendanha no Hospital Municipal da cidade (HMAP).

ANÚNCIO


“A partir de agora, vamos zerar a fila de espera em Aparecida de Goiânia por exames de tomografia e ressonância magnética”, enfatizou o secretário.

O HMAP ganhou dois novos aparelhos de tecnologia de ponta em exames de diagnóstico por imagem: um tomógrafo computadorizado e uma ressonância magnética. Também foram entregues duas novas ambulâncias de suporte básico para o transporte de pacientes no município.

O prefeito Gustavo Mendanha ressaltou que está trocando toda a frota de veículos da Secretaria de Saúde (SMS) e adquirindo equipamentos de última geração para atender bem à população não apenas no HMAP, mas em todas as unidades da rede.

“Trabalhamos muito e temos investido além do que é responsabilidade do governo municipal, investimos em média de 20% a 22% dos nossos recursos mensalmente para colocar a Saúde aparecidense no nível da saúde particular que temos no Brasil”, enfatizou ele.

Gustavo Mendanha disse que “o HMAP é um sonho realizado. Aqui milhares de vidas são salvas, temos UTIs e independência para a rede, é o fruto de um trabalho feito com o apoio do governo federal, dos deputados federais e dos nossos secretários e servidores, e que se tornou um dos cartões-postais do Centro-Oeste brasileiro.”

Tecnologia e inovação

O secretário Alessandro Magalhães salientou que os dois equipamentos são de última geração no mercado e que o HMAP é o único hospital público em Goiás que possui um tomógrafo com essa tecnologia avançada. O aparelho teve um custo de 2,027 milhões de reais e tem capacidade para realizar até 100 exames por dia.

Já a nova ressonância magnética demandou um investimento de 2,795 milhões de reais aos cofres públicos e tem capacidade para 800 exames mensais funcionando ininterruptamente todos os dias da semana e atendendo os pedidos de exames das unidades de urgência e emergência da cidade.

Segundo o superintendente de Atenção à Saúde, Gustavo Assunção, os aparelhos vão beneficiar também os pacientes que realizam exames por agendamento e que muitas vezes tinham que ser encaminhados para Goiânia para realizar diversos tipos de diagnóstico: “Aumentamos significativamente a independência da nossa rede em relação à Capital, o que contribuiu não apenas para o conforto de nossos usuários, mas também para o fluxo de pacientes no Estado.”

Infarto e AVC

Na opinião da chefe de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Bruna Aniele, o aprimoramento nos diagnósticos por imagem vai auxiliar no tratamento de pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) e infarto, episódios causados, em sua maioria, por doenças como hipertensão e diabetes. “Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), um em cada quatro brasileiros sofre de hipertensão (pressão alta), mais de 14 milhões de pessoas têm diabetes e cerca de 30% das pessoas com mais de 60 anos, no País, têm as duas doenças.”

Quer receber atualizações de notícias no seu email? Cadastre-se gratuitamente

Comentários

comentarios

ANÚNCIO