24 de fevereiro de 2024
Brasília • atualizado em 08/11/2023 às 10:45

CCJ aprova reforma Tributária com Braga e Kajuru garantindo recursos a Goiás

O parlamentar goiano, que acompanhou pessoalmente a votação, se auto intitulou "senador do agro em Goiás"
O relator da reforma tributária na CCJ, Eduardo Braga (MDB-AM), e o senador goiano Jorge Kajuru (PSB). (Imagem: reprodução)
O relator da reforma tributária na CCJ, Eduardo Braga (MDB-AM), e o senador goiano Jorge Kajuru (PSB). (Imagem: reprodução)

Depois da votação do texto-base da proposta da reforma tributária brasileira, que foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta terça-feira (7), por 20 votos sim contra seis que votaram não, o senador Jorge Kajuru (PSB) divulgou um vídeo em que fala com o relator do projeto, Eduardo Braga (MDB-AM).

O parlamentar goiano, que acompanhou pessoalmente a votação, se auto intitulou “senador do agro em Goiás”, afirmou que suas emendas foram acatadas e pediu a Braga que explicasse sobre o que foi discutido durante a votação e que incluía o estado de Goiás.

Braga, por sua vez, explicou que a questão do Centro-Oeste em que o Fundo de Investimento produzido pela contrapartida do ICMS que alguns Estados possuem (Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e que se encerraria em 2032, vai mudar na reforma tributária.

“O Fundo de compensação com uma escada de redução desses recursos a cada ano de 10%, ao completar dez anos, estaria encerrado, mas qual foi a proposta que os governadores do Centro-Oeste, à exceção de Goiás, propuseram? ‘Não, nós queremos sair de dentro do fundo de compensação com esses recursos e estender este fundo sem redução de 10% a cada ano, durante dez anos, para que nós possamos investir em infraestrutura voltada para o agronegócio, ou seja, para investir nas estradas que escoam a produção do agronegócio e assim, podermos asfaltar as estradas que escoam a produção de grãos do Centro-Oeste'”, respondeu o relator.

Leia Também

Após a resposta de Braga, Kajuru citou as emendas que foram acatadas na CCJ durante a votação da reforma tributária. Confira, nas palavras do senador goiano, o que representa cada uma delas:

Emenda 100 – Busca aprimorar a não cumulatividade do IBS e da CBS, garantindo que o direito ao creditamento feito pelos contribuintes seja amplo e irrestrito, cobrindo todas as operações ligadas direta ou indiretamente a atividade empresarial ou profissional.

Emenda 241 – “Para incluir no regime tributário diferenciado os serviços turísticos e de eventos. O texto original da Câmara previa esse regime apenas para serviços de hotelaria, parques de diversão, parques temáticos, bares, restaurantes e avaliação regional. A minha emenda visa, portanto, expandir essa abordagem para outros serviços turísticos e de emendas e de eventos.”

Emenda 445 – “Ela substitui o termo hortícolas pelo termo horticultura. No texto aprovado pela Câmara, o objetivo de. Minha parte é evitar possíveis divergências na elaboração da lei complementar, uma vez que horticultura é considerado o termo correto do ponto de vista agronômico.”

Emenda 548 – “De minha autoria também 100% acatada. Apresentada a ela com o objetivo de eliminar a constitucionalização da redução a 0% das alíquotas de diversos impostos, concedida exclusivamente ao setor de eventos pelo Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos.”

Emenda 694 – “Meu objetivo é o de evitar vácuo legislativo que possa comprometer a autonomia orçamentária, financeira e técnico pedagógica das universidades públicas. Como? Mantendo para o IBS, até a data da promulgação da PEC, as mesmas vinculações de receita do ICMS e ISS hoje existentes, estabelecidas em legislação de Estados, Distrito Federal e Municípios.”

Ainda sobre a reforma tributária na CCJ, o texto-base foi aprovado com 20 votos favoráveis e seis votos contrários, incluindo todos os senadores do PL. Em seguida, a comissão passou à votação de emendas e destaques ao texto com expectativa de que a proposta vá a votação no plenário do Senado, nos dois turnos, já nesta quarta-feira (8).


Leia mais sobre: Goiás