ANÚNCIO

A aposentadoria do conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, Sebastião Caroço depende de uma averbação de 6 anos do INSS para a contagem do tempo. Neste período, ele atuava com produtor rural.

Sem essa manifestação do instituto, o conselheiro não pode se aposentar. Assim, hoje, 12, o pedido feito ainda não foi respondido.

“Que eu quero aposentar, eu quero”, disse ele na manhã de hoje, ansioso pela autorização do INSS.

ANÚNCIO


Caroço tem até 6 de abril para filiar-se a um partido político para concorrer a um cargo político.

A vaga dele já tem o nome de Sérgio Cardoso, que é cunhado do governador Marconi Perillo, como provável ocupante. Um requerimento dos deputados fez a indicação, mas o projeto com o nome deve ser de autoria da governadoria.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO