Sessão da Câmara dos Deputados (foto Luis Macedo,Agência Câmara)
ANÚNCIO

O Plenário decidiu há pouco transferir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública – como estava previsto no texto original da Medida Provisória 870/19 – para o Ministério da Economia.

Os deputados rejeitaram, por 228 votos a 210 e 4 abstenções, destaque do Podemos que pretendia retomar a redação original da MP e manter o Coaf sob responsabilidade da pasta comandada por Sérgio Moro. A transferência do Coaf para o ministério liderado por Paulo Guedes foi incluída pela comissão mista que analisou a MP.

O Plenário já aprovou hoje o projeto de lei de conversão do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) para a MP, que reformula a estrutura de ministérios do governo Bolsonaro.

ANÚNCIO


Está em debate, neste momento, destaque do Novo que pretende retirar do texto a proibição de o auditor-fiscal da Receita Federal compartilhar com outros órgãos e autoridades indícios de crimes que não sejam relacionados àqueles contra a ordem tributária ou relacionados ao controle aduaneiro.

O líder do governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), minimizou a derrota da posição do governo quanto ao órgão a que está subordinado o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

O Plenário decidiu, por 228 a 210 e 4 abstenções, que o conselho será transferido para o Ministério da Economia, sob a autoridade de Paulo Guedes. A maioria dos deputados seguiu o texto aprovado na comissão especial contra a orientação do governo, que defendia a manutenção da estrutura no Ministério da Justiça, sob a alçada de Sérgio Moro.

“Nós fizemos aqui todo esforço, queria agradecer ao apoio de vários partidos, mais de 200 parlamentares votando a favor do governo, do Coaf para que ficasse junto do Ministério da Justiça. Fomos derrotados, mas essa é a democracia”, declarou Vitor Hugo.

Ele celebrou a votação “tranquila” da Medida Provisória 870/19, que trata da estrutura ministerial da gestão Bolsonaro. “A MP é importantíssima para o Brasil porque reestrutura toda a administração pública federal. As votações desta noite vão permitir que a máquina seja mais eficiente”, afirmou.

Primeiro ato do governo Bolsonaro, a MP diminuiu de 29 para 22 o número de ministérios.


VEJA COMO VOTARAM OS DEPUTADOS GOIANOS – NÃO (Rejeita a transferência do COAF da Economia para a Justiça- SIM (Aprova a transferência). 7 votaram Não; 9 votaram Sim.

Goiás (GO)
Adriano do Baldy PP PpMdbPtb Não 
Alcides Rodrigues PRP   Não 
Célio Silveira PSDB   Sim 
Delegado Waldir PSL   Sim 
Dr. Zacharias Calil DEM   Sim 
Elias Vaz PSB   Sim 
Flávia Morais PDT   Sim 
Francisco Jr. PSD   Sim 
Glaustin Fokus PSC   Não 
Jose Mario Schreiner DEM   Sim 
José Nelto Podemos   Sim 
Lucas Vergilio Solidaried  Não 
Magda Mofatto PL   Não 
Major Vitor Hugo PSL   Sim 
Professor Alcides PP PpMdbPtb Não 
Rubens Otoni PT   Não

Comentários

comentarios

ANÚNCIO