24 de fevereiro de 2024
Brasil • atualizado em 04/02/2021 às 23:32

Caiado quer acelerar vacinação no Brasil usando vacina da Johnson & Johnson

O governador Ronaldo Caiado defendeu nesta quinta-feira (04/02) que o Ministério da Saúde efetive a compra de doses da vacina da farmacêutica Janssen, do grupo Johnson & Johnson, para acelerar a imunização contra a covid-19.

A vacina citada pelo governador é a única até agora que é aplicada em uma dose. Todas as outras que já apresentaram resultado de eficácia e foram aprovadas são de duas doses, como a CoronaVac ou a ChAdOx-1 (Oxford/AstraZeneca), que são aplicadas no Brasil.

“Vai promover uma diferença enorme e uma rapidez maior, porque não dependerá de uma segunda dose”, disse. “É um laboratório conceituado, existe o prognóstico de ser apenas uma aplicação. Isso muda muito, além do fato de que a temperatura de conservação da vacina não altera de 2 ºC a 8 ºC”, explicou Caiado. “Estamos esperançosos. Não teríamos dificuldade nenhuma em fazer a vacinação em todo o país”, completou.

Além dessa intermediação com a empresa norte-americana, Caiado informou, para breve, a realização de uma videoconferência on-line entre todos os governadores e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. “Queremos mostrar a necessidade de avançar, já que o Brasil tem capacidade de produção que pode chegar a 1,5 milhão de vacinas por dia”, disse, ao considerar para a empreitada os laboratórios da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan.

Leia Também

Leia mais sobre: Brasil