28 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 19/02/2021 às 15:10

“As pessoas precisam se conscientizar da realidade”, afirma Caiado sobre disseminação da Covid-19

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, afirmou nesta sexta-feira (19), que as novas variantes da Covid-19, já presentes no Estado, são mais agressivas e é necessária conscientização por parte das pessoas para que a disseminação seja contida. A afirmação foi feira durante o Programa Caiado ao Vivo, transmitido todas às sextas-feiras, em suas redes sociais.

Ronaldo Caiado explicou que a taxa de contaminação permanece alta no estado e pediu conscientização por parte da população goiana. “As pessoas precisam se conscientizar dessa realidade. Esse é o ponto que nós estamos pedindo”, disse.

Com taxa de 89,2% dos leitos destinados ao tratamento da Covid-19 no Estado ocupados, o governador alegou que as pessoas devem ter responsabilidade e não confundir o direito de ir e vir, com a liberdade de disseminar o coronavírus, com festividades e aglomerações.

“O que nós vimos acontecer nesse feriado de carnaval é algo que choca as pessoas, porque, poxa, total desrespeito à vida. As pessoas confundem aquela liberdade dele de ir e vir com a liberdade de poder disseminar vírus. Uma coisa é a pessoa ter o direito de ir e vir, outra coisa é a pessoa ter a noção de que existe uma política de controle, epidemiológico, também, daquilo que está acarretando o óbito de milhares e milhares de pessoas”, lamentou.

Leia Também

Na última quarta-feira (17), o governo de Goiás se reuniu com prefeitos e autoridades dos 246 municípios goianos. Na ocasião, a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), apresentou um mapa epidemiológico, contendo informações de locais com situações de calamidade, críticos e em alerta, pela Covid-19, além de nota-técnica, para que medidas sejam estabelecidas com o objetivo de diminuir a taxa de contaminação do vírus no Estado.

Durante a live desta sexta-feira, Ronaldo Caiado ressaltou que esta foi, também, uma exigência do Ministério Público e que as regras devem ser aplicadas em todo o Estado, para que não haja um maior número de óbitos. O governador afirmou, ainda, que está prevista para a partir do dia 23, entrega de novos lotes de vacinas, com 160.000 doses para dar continuidade à imunização aos grupos prioritários em Goiás.


Leia mais sobre: / / / / Cidades / Goiás