21 de fevereiro de 2024
Aparecida de Goiânia • atualizado em 18/02/2022 às 09:42

Aparecida tem a menor taxa de óbitos por Covid-19 dentre as cidades mais populosas de Goiás e do Brasil

(Foto: Prefeitura de Aparecida)
(Foto: Prefeitura de Aparecida)

Com estratégia de combate à pandemia eficaz, Aparecida de Goiânia apresenta apenas 1,66% do índice de óbitos provocados pela Covid-19. Essa taxa é a menor dentre os cinco municípios goianos mais populosos e também a mais baixa do que a do Estado de Goiás e do País. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e das Prefeituras, que só confirmam a eficácia para salvar vidas da estratégia de combate à pandemia adotada no município seguindo orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de “testar, monitorar e cuidar”.

“Aparecida é campeã de testagem em massa para detecção do novo coronavírus no Estado, o que nos permite visualizar o cenário epidemiológico local com mais precisão. Já realizamos até nesta quarta-feira, 16 de fevereiro, 484.976 testes RT-PCR padrão ouro e monitoramos os casos positivos com telemedicina e até oxímetros e exames, se necessário, evitando assim agravamentos e óbitos. E mais: nossa ocupação de leitos para covid-19 de UTI está em 45% e de enfermarias em 27%. Aparecida trabalha incessantemente, com rigor científico e muito planejamento, para proteger as pessoas”, afirma o prefeito Gustavo Mendanha.

Em maio do ano passado, o painel da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já apontava que, no 387º dia de enfrentamento à covid-19, a taxa de letalidade em Aparecida de Goiânia estava em 1,88%. Comparativamente, na mesma data, a taxa de letalidade em Águas Lindas de Goiás estava em 3,33%, Goiânia 3,18%, Anápolis 2,88% e Rio Verde 2,34%. Essas são as cidades goianas com maior número de habitantes segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Naquela época, esse índice estava em 2,42% no Estado de Goiás e em 2,44% no Brasil.

Neste mês, segundo dados da SES e das Prefeituras, Aparecida tem 1,66% de letalidade, Águas Lindas de Goiás tem 3,4%, Rio Verde 1,78%, Goiânia 2,75% e Anápolis 2,60%. Já a taxa de letalidade em Goiás é de 2,25%, segundo dados da SES divulgados nesta quinta-feira, 17, e no País esse índice está em 2,3%, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) desta terça-feira, 15.

Leia Também

Dentro dessa perspectiva, em Aparecida de Goiânia, quando um paciente é diagnosticado com a Covid-19, ele passa a ser monitorado pela Central de Telemedicina. Pacientes dos grupos de risco são monitorados ainda por meio de exames laboratoriais a cada 48 horas, tomografia computadorizada e oxímetros, conforme protocolo médico.

Acompanhamento eficiente

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães reforça que Aparecida tem menor letalidade graças às estratégias locais de enfrentamento à pandemia tais como os diagnósticos precoces obtidos com a testagem em massa, a ampliação dos leitos e o amplo monitoramento dos casos positivos: “O acompanhamento eficiente que a Secretaria de Saúde (SMS) faz reduz a transmissão desenfreada do vírus, o agravamento da doença e mortes causadas por complicações da infecção.”

Vacinação: proteção indispensável

Ele ainda enfatiza o papel determinante da vacinação contra a covid-19 para a redução da letalidade: “Já aplicamos mais de 914 mil doses até o último dia 12. 88% da população com mais 12 anos em Aparecida recebeu ao menos a primeira dose e 80% já completou o esquema vacinal básico. Nossos dados mostram que as internações e casos graves estão atingindo as pessoas com vacinas em atraso ou não vacinadas com mais força na população idosa, característica observada desde o início da pandemia”.

Alessandro Magalhães então conclama a população: “Não percam tempo, sejam responsáveis, completem seus esquemas vacinais e espalhem essa informação vital para familiares, amigos e conhecidos. A saúde é também um bem coletivo que precisa ser defendido por toda a população”.

Leia também:


Leia mais sobre: / / / Aparecida de Goiânia / Destaques