ANÚNCIO

O prefeito Iris Rezende lançou, nesta terça-feira (02/07), o sistema Empresa Fácil. Desenvolvido pela secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), a nova plataforma beneficiará micro e pequenas empresas, com atividades de baixo grau de risco. O evento aconteceu na sede do Serviço Nacional do Comércio de Goiás (Sesc-GO), localizado na rua 19, setor Central

ANÚNCIO


Após a baixa no sistema, o alvará de localização e funcionamento será gerado dentro de 24 horas e disponibilizado ao usuário para impressão por meio da internet. Atualmente, a prefeitura recebe cerca de 150 novas solicitações por mês e, com esse novo sistema, o processo será agilizado.

“Conheci as grandes transformações tecnológicas vivenciadas pela sociedade”, disse Iris durante o lançamento. “Essa é mais uma que me alegra, pois beneficiará milhares de empresários que buscam contribuir cada vez mais com o desenvolvimento e o crescimento da nossa cidade”, destaca.  

De acordo com o prefeito, o poder público tem o dever de acompanhar todas as evoluções, especialmente as tecnológicas. “Vivemos inovações fantásticas”, disse ele. “A prefeitura não pode ficar estática, tem que experimentar essas transformações e o poder da internet para facilitar a vida da sociedade”, argumenta. “Esse sistema hoje lançado vai favorecer aqueles que levavam meses para aprovar um projeto, podendo agora fazê-lo em pouco tempo”, informa.

A posição alcançada por Goiânia no contexto nacional, de acordo com o prefeito, aumenta ainda mais a responsabilidade do gestor, na medida em que a capital tem que dar o exemplo. “Vivemos numa cidade fantástica e temos que acompanhar o progresso, a tecnologia e a ciência”, disse Iris.

Perguntado sobre o estímulo ao ambiente de negócios proporcionado por mais essa inovação, Iris diz que “sem dúvida haverá um fomento à economia”. Ele observa que a escolha do local para lançamento do sistema, a sede do Sesc, traduz-se como homenagem aos empresários.

O titular da Sedetec, Celso Camilo, explica que processos, solicitações e retirada de documentos que só podiam ser feitos de forma presencial e demandando um prazo médio de conclusão de até 120 dias, poderão ocorrer em, no máximo, 60 dias. “É um sistema que vai desburocratizar o lançamento de novas empresas”, conclui.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO