Revelado esquema de fraude volumétrica em postos de combustíveis

ANÚNCIO

Todos os órgãos de defesa do consumidor de Goiás já têm uma lista de 26 postos que são suspeitos de aplicar a fraude volumétrica contra os consumidores de gasolina, etanol e diesel. E, já sabem, também, como é aplicado o golpe com o uso de um dispositivo eletrônico instalado nas bombas que foi apelidado de “tic-tac”. No “tic” , a bomba funciona normalmente. No “tac”, ela entrega menos combustíveis apesar de registrar o volume correto na bomba.

O mercado de combustíveis, tanto na capital quanto no interior, conhece bem o funcionamento do dispositivo fraudulento que alimenta a concorrência desleal. A fraude foi inventada no Rio de Janeiro , foi levada para São Paulo, e já está em uso em Goiás há muito tempo.

Falha na fiscalização

ANÚNCIO


Apesar do domínio que os órgãos, como PROCON e DECON – Delegacia de Defesa do Consumidor, têm, a fiscalização não funciona aos domingos, segundo o advogado do Sindiposto, Antônio Carlos de Lima. “Eles não tem diária para pagar os funcionários no sábado e no domingo”, reclamou ele ao afirmar que a fraude acontece principalmente nos fins de semana.

A delegada Darlene Araújo, Superintendente do PROCON do governo de Goiás, revelou, em entrevista ao Diário de Goiás que já está em preparação, há algumas semanas, uma operação contra a fraude volumétrica e na qualidade do combustível vendido para o consumidor goiano.

Treinamento

Em Goiânia, técnicos do Rio de Janeiro estiveram em um curso para ensinar aos fiscais do INMETRO a identificar o dispositivo “tic-tac”. Durante o treinamento, um posto teve o equipamento identificado e o dono foi preso pela delegacia do consumidor.

Comentários

comentarios

ANÚNCIO

1 COMENTÁRIO

Qual a sua opinião sobre a notícia? Quer comunicar correções?