Iris voltou para o “mobral político”, critica vereador do PMDB

O descontentamento do vereador peemedebista, Clécio Alves, em relação à administração do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, que é do mesmo partido, chegou ao ápice. Para ele, o administrador da capital não tem base de apoio na Câmara Municipal e afirmou que ele regrediu, na política.

“Eu estou desconhecendo aquele político Íris Rezende, que na minha opinião, é o Papa da política. É o mais sábio dos políticos, é o mais preparado dos políticos e ultimamente está agindo como se tivesse voltado para o mobral político. Então isso está me preocupando muito”, disse o vereador em entrevista ao repórter Gerliezer Paulo, da Rádio 730 e Portal 730.

As principais críticas do vereador são direcionadas à secretária Saúde , Fátima Mrué, e ao secretário da Educação, Marcelo Ferreira da Costa.

Apesar das críticas, Clécio poupa Iris:

– Eu continuo confiando e acreditando na experiência, no calejamento, na habilidade, na sabedoria do Íris Rezende, que já foi vereador, deputado, prefeito pela 4ª vez, governador por duas vezes, ministro da agricultura, ministro da justiça e senador da república. Esse homem tem uma bagagem extraordinariamente de competitividade e de capacidade. É um fenômeno político para administrar fenômenos.

A base na Câmara.

Para o vereador, o prefeito de Goiânia não tem uma base de apoio na Câmara Municipal e dispara um alerta para Iris: “Eu gostaria de saber qual é a base do prefeito Íris na Câmara, isso é uma coisa que eu estou curioso em saber. Eu não tenho conhecimento de quais são esses vereadores e vereadoras. Seria interessante se eu pudesse descobrir, porque eu não sei. O que eu vejo aqui é um descontentamento absoluto e geral. De 10 vereadores que falam, onze reclamam do secretariado do Íris”.

Comentários

comentarios

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.