ANÚNCIO

De acordo com investigações da Polícia Civil, grupo recebida cerca de 10 mil euros por cada documento. Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) acredita que associação pode ter envolvimento com criminosos que foram presos ano passado, no Reino Unido

 

 

ANÚNCIO


A Polícia Civil desarticulou nesta segunda-feira (27/03), em Goiânia, uma associação criminosa suspeita de falsificação de passaportes europeus. De acordo com as investigações, o grupo recebida cerca de 10 mil euros por cada documento falsificado.

 

Os suspeitos ligavam brasileiros a pessoas vindas de países europeus para o Brasil e simulavam parentescos que não existiam. Os passaportes eram retirados em países, como Espanha, Inglaterra e Portugal. Com eles, os brasileiros se tornavam cidadãos desses países e gozavam de todos os benefícios, como saúde, educação e transporte.

 

Diversos documentos falsificados foram apreendidos. Entre eles, certidões de nascimento, de casamento e de inteiro teor, além de escrituras públicas. “A falsificação era feita pelos próprios falsários”, afirma o delegado Cleiton Emanuel.

 

A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) – responsável pelo caso – acredita que o grupo pode ter envolvimento com criminosos que foram presos no ano passado, no Reino Unido. Um caso similar também foi registrado em Minas Gerais. “Vários brasileiros podem perder o passaporte. Entraremos em contato com a embaixada de cada país e, com certeza, quem estiver envolvido no esquema, perderá seu passaporte”, garante o delegado. (Com informações da SSPAP)

Comentários

comentarios

ANÚNCIO

Qual a sua opinião sobre a notícia? Quer comunicar correções?